A catarata é uma doença indolor que afeta o cristalino do olho, causando a perda progressiva da visão. O tratamento é geralmente realizado através do implante de lente intraocular para catarata, que substitui o cristalino afetado.

A causa mais comum da catarata é a danificação natural do cristalino que acontece com o tempo, sendo mais observada em pessoas a partir de 65 anos. Porém, ela também pode ocorrer quando o cristalino é lesionado de alguma maneira – como em acidentes ou pancadas – ou decorrente de outras doenças, como diabetes, hipertireoidismo, glaucoma ou miopia patológica. A catarata congênita é o caso de crianças que nascem com a condição. Todos esses casos são tratados com o implante de lente intraocular para catarata.


Existem vários tipos de lentes que podem ser implantadas no paciente. Neste post iremos falar um pouco sobre a cirurgia para catarata e explicar quais são os tipos de lente disponíveis no mercado para o tratamento da doença.

Como é feita a cirurgia de implante de lente intraocular para catarata?

A cirurgia para catarata é um processo rápido, simples, indolor e perfeitamente seguro.

Usando um laser de precisão, o cirurgião faz um corte de no máximo 2 milímetros no centro da córnea (tecido que reveste o olho). Em seguida é usado um aparelho chamado facoemulsificador que emite pulsos vibratórios curtos. Esses pulsos quebram o cristalino afetado do paciente, que depois são retirados do olhos através de um mini aspirador.

Terminado este processo, é feito o implante da lente intraocular para catarata pelo mesmo corte em que o cristalino foi retirado. Este corte se regenera sozinho dentro de poucos dias.

O procedimento leva entre 10 a 20 minutos para ser finalizado e é totalmente indolor com anestesia local aplicada. Após a realização do mesmo, o paciente deve ficar em observação por algumas horas para assegurar que não ocorra nenhuma complicação. Ao fim deste período o paciente já é liberado para voltar para casa.

O pós-operatório da cirurgia para catarata também é relativamente simples: O paciente deve evitar apenas grandes esforços físicos e levantar pesos maiores que 5 quilos por duas semanas. Deve-se evitar nadar em piscinas, rios, praias ou frequentar saunas por um mês. Atividades como ler, assistir TV, usar o computador ou o celular podem ser retomadas no mesmo dia.

É normal que a visão do paciente fique turva após o procedimento, sintoma este que deve desaparecer sozinho depois de 5 dias.

Quais são os tipos de lente intraocular para catarata?

Existem alguns tipos diferentes de lentes intraoculares com características distintas. Cada tipo é mais indicado para certos casos, incluindo lentes que são capazes de corrigir problemas adicionais de visão, como a miopia.

Veja a seguir quais são e para que servem cada um destes tipos de lente intraocular para catarata.

Lente intraocular monofocal não-tórica

Essas são as lentes indicadas para pacientes com baixo grau de astigmatismo (menor que 1). Essas lentes, além da catarata, também corrigem baixos graus de miopia ou até 6 graus de hipermetropia.

Após o implante desta lente, pode ser que o paciente ainda precise usar óculos de perto.

Lente intraocular monofocal tórica

Estas são indicadas para pacientes que possuem graus médios ou altos de astigmatismo. As lentes intraoculares monofocais tóricas contam com curvaturas calculadas para corrigir o astigmatismo, diminuindo assim a necessidade do paciente usar óculos para enxergar à distância.

Mesmo corrigindo a visão a distâncias maiores, não é raro que o paciente ainda precise de óculos para enxergar de perto mesmo após os implantes.

Lente intraocular multifocal tórica

As lentes multifocais são as mais modernas do mercado, pois como o nome indica, possuem foco tanto para perto quanto para longe. Por isso elas são as mais indicadas para pacientes que, além da catarata, também desejam corrigir tanto a vista de perto quanto de longe.

Esta lente é recomendada apenas para pacientes acometidos com grau médio de astigmatismo. Em alguns casos, o paciente ainda pode precisar de óculos após a cirurgia.

Lente intraocular multifocal não-tórica

Assim como a outra modalidade de lente multifocal, esta também é capaz de corrigir a visão tanto para perto quanto para longe. A diferença é que a lente não-tórica é recomendada para pacientes com grau baixo de astigmatismo.

Também pode ser necessário o uso de óculos após o procedimento.

Lente intraocular multifocal acomodativa

Este tipo de lente intraocular para catarata busca emular o formato natural do cristalino. Em outras palavras, elas imitam o movimento de acomodação do cristalino, além de serem capazes de focar a visão tanto para perto quanto para longe.

Consulte o seu oftalmologista!

É importantíssimo que consulte um médico oftalmologista caso haja alguma suspeita de catarata. Apesar da doença ser indolor, e os sintomas se manifestarem logo no início, ela é uma condição progressiva que só piora com o tempo, podendo vir a causar a perda total da visão.

Segunda a OMS (Organização Mundial da Saúde), a catarata é a causadora de metade de todos os casos de cegueira no mundo todo (fonte), e o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) constatou que 28,7% dos brasileiros acima dos 60 anos são acometidos pela doença (fonte).

Levando em conta que estes casos são perfeitamente tratáveis preveníveis, é de suma importância a consulta com um oftalmologista caso a pessoa tenha sintomas como visão turva/embaçada, visão duplicada, fotossensibilidade, halos em volta da luz, dificuldade de diferenciar tons de cores e mudanças muito frequentes nos graus dos óculos.

O implante de lente intraocular para catarata é seguro e pode salvar a sua visão.

É possível evitar a progressão do Ceratocone?